Taxas de uso dos espaços


Tabela das Taxas de Uso do Espaco


Espaço Cultural Renato Russo 508 sul


O Espaço Cultural Renato Russo 508 Sul é um dos mais importantes centros de formação da identidade artística do Distrito Federal.


A sua história se confunde com o universo da cidade, com o nascimento dos artistas e constituição da  produção cultural local, reunindo um público jovem, amante das artes e do compartilhamento de conhecimento.


Reforma


Com investimento total de R$ 6,2 milhões, o Espaço Cultural Renato Russo – 508 Sul passou por uma reforma completa que incluiu obras das salas multiuso, dos teatros, da Biblioteca das Artes e do foyer; reparação de toda a estrutura predial; revisão das instalações hidráulica e elétrica; instalação de elevador e intervenções para garantir acessibilidade, além de sistemas de luz, som e projeção para salas e galerias.


Edital de Ocupação do Espaço


A Secretaria de Cultura do Governo do Distrito Federal lançou no primeiro semestre de 2018, Chamamento Público para parceria na gestão e programação do Espaço Cultural Renato Russo 508 Sul. O objetivo foi selecionar uma organização da sociedade civil (OSC) para planejar e coordenar, junto com o governo, programação do espaço durante 12 meses.


As propostas contemplam programação mensal para cada uma das salas, galerias e teatros que compõem o Espaço Cultural Renato Russo/508 Sul. A parceria entre governo e organização da sociedade civil será executada entre novembro de 2018 e outubro de 2019. Caberá à OSC planejar, junto com a Secretaria de Cultura, atividades diversas para ocupar as salas do equipamento com ações voltadas à promoção e difusão cultural, formação continuada, pesquisa, experimentação, criação artística, intercâmbio e residências.


Esse modelo de parceria na gestão dos espaços culturais segue as diretrizes do Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (MROSC) e os princípios da Lei Orgânica de Cultura do DF (LOC).  A OSC selecionada pela Secretaria de Cultura, dentre seis organizações que apresentaram propostas, foi o INSTITUTO BEM CULTURAL - IBC

Instituto Bem Cultural - IBC


Instituição de direito privado, sem fins lucrativos, constituída em 2011.


As atividades do IBC se referem a execução direta de pesquisa, projetos, programas e planos de ação, através de serviços técnicos e intermediários a outras organizações com ou sem fins lucrativos e a órgãos do setor público que atuam em áreas afins.


Tem em sua base os princípios de associação colaborativa que busca a promoção e difusão da cultura nacional


Para consecução de seus objetivos o Instituto estabeleceu em sua constituição a necessidade de ter presente no desenvolvimento das suas atividades a sustentabilidade, preservação do meio ambiente e a ampla difusão do conhecimento e inserção social.


O Instituto Bem Cultural entre outros projetos, desenvolve:


MID – Movimento Internacional de Dança 2018


Festival de Teatro Brasileiro


Projeto Desenvolvimento Integrado e Sustentável do Território DIST – Ribeirão das Neves/MG


Projeto Desenvolvimento Integrado e Sustentável do Território DIST – Rio Largo/AL


MID – Movimento Internacional de Dança 2016  – CCBBs Brasília (DF) e Belo Horizonte(MG)


Projeto Território Criativo DF


Festival Dança França Brasil – CCBB BSB


Caravana Eros Impuros


Carnaval Multicultural CCBB Brasília


Arraiá CCBB – Uma Homenagem à Cultura Popular – Brasília


Leia mais em:


http://www.institutobemcultural.org.br/


 NOVO TEMPO PARA O ESPAÇO CULTURAL RENATO RUSSO


Esta nova etapa do Espaço busca dar nova vida a este equipamento cultural reaberto em 2018, mantendo suas características históricas a partir do cenário cultural local.


A aposta do Instituto Bem Cultural - IBC baseia-se na forte identidade do Espaço Cultural Renato Russo 508 Sul com a cidade, seja no desenvolvimento de novos artistas, técnicos e produtores, seja na formação de um público apreciador e crítico das artes.


O maior objetivo será garantir o acesso da população do Distrito Federal, com foco nas crianças e jovens, para a fruição de  arte e cultura de forma ampla.


A ideia é devolver para a comunidade de todo o DF o Espaço Cultural como espaço de convivência e vivência cultural em suas múltiplas possibilidades.


INSTALAÇÕES


O Espaço Cultural Renato Russo 508 sul, abrange salas, galerias e teatros com perfis variados para receber apresentações artísticas e culturais de diferentes linguagens.


São dois teatros: o Teatro Galpão e o renovado Teatro de Bolso.  O cineteatro Sala Marco Antônio Guimarães, as galerias para exposições Parangolé e Rubem Valentim; o ateliê de pintura; a Biblioteca de Artes Ethel Dornas, com gibiteca e musiteca; a Sala Multiuso para oficinas-espetáculos e ensaios; o Galpão das Artes (artes visuais), bem como a Praça Central e o Mezanino, destinados a atividades diversas, como exposições, shows e saraus.


Gestão e programação


A gestão da programação do Espaço Cultural Renato Russo será realizada pela Secretaria de Cultura em parceria com O Instituto Bem Cultural - uma organização da sociedade civil, conforme o regramento do Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (MROSC), selecionada através de  chamamento público. A instituição vencedora do certame tem orçamento de R$ 800 mil para executar plano de trabalho de um ano adequado ao perfil e às diretrizes de uso do equipamento.


Histórico


Situado na W3 Sul, numa das quadras que – junto com as 107/108, 507 e 707/708 Sul – formam o quadrilátero da primeira Unidade de Vizinhança, prevista no Plano Piloto do arquiteto e urbanista Lúcio Costa.


A história do Espaço Cultural Renato Russo 508 Sul inicia no ano de 1974, quando galpões que abrigavam a sede extinta da Fundação Cultural do Distrito Federal – e também funcionavam como depósitos– transformaram-se no Teatro Galpão. A primeira peça encenada no local foi  “O Homem que Enganou o Diabo e ainda Pediu Troco”, do jornalista Luiz Gutemberg, sob a direção de Lais Aderne. Um sucesso de público e crítica.


Em 1975, o diplomata Wladimir Murtinho – então à frente da Secretaria de Educação e Cultura – se entusiasma com as possibilidades do espaço. Em 1977, foi ampliado e rebatizado como Centro de Criatividade, que incluída, além do Teatro Galpão, o Galpãozinho e as galerias de arte. Tornou-se ponto de encontro dos artistas da cidade.


Já com o nome Espaço Cultural 508 Sul, o local passou por reformas e, após quatro anos fechado, foi reaberto em 1993, com fortalecida vocação para formação na área das artes. Em janeiro de 1999, em homenagem ao líder da banda Legião Urbana, o local ganha o nome de Espaço Cultural Renato Russo e se consolida ainda mais como parte essencial da formação artística e cultural da juventude do Distrito Federal.


Dez anos mais tarde, em 2013, o espaço é fechado novamente, inicialmente para que fossem feitas adequações nas instalações elétricas e hidráulicas, de combate a incêndios e acessibilidade.


Em novembro de 2016, sem que fossem alteradas suas características, foi iniciada nova reforma, preservando a tradição e história. A obra, além disso, recuperou e modernizou os espaços internos.